Reunião realizada na sede da associação comercial iniciou preparativos para monitoramento de segurança

kedney33
Reunião realizada na sede da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília entre representantes da entidade associativa e Prefeitura Municipal, iniciou discussão sobre uma futura parceria entre a classe comercial da cidade e o Departamento de Segurança e Cidadania de Marília. “Iniciamos uma discussão muito saudável que vai prosperar por ser uma ação que beneficiará a todos”, disse satisfeito com o encontro, o presidente da associação comercial local, Libânio Victor Nunes de Oliveira, ao recepcionar o diretor Kedney Simão para o primeiro, de uma série de vários encontros, para articular uma ação que venha a oferecer mais segurança para o comércio e por consequência a comunidade em geral.

De acordo com Libânio Victor Nunes de Oliveira a ideia inicial é sincronizar as imagens já existentes entre os circuitos externos das lojas da cidade, com o sistema de segurança em desenvolvimento pela Prefeitura de Marília, através de monitoramento de imagem. “Vamos desenvolver uma campanha de conscientização junto aos empresários, para que as mesmas imagens externas já produzidas nas empresas, sejam compartilhadas com a Prefeitura”, comentou o dirigente que considera a ideia fantástica, em se tratando de que não há necessidade de investimento e sim de autorização dos empresários em compartilhar as imagens externas que já são produzidas. “Nesse caso, o pessoal da Prefeitura estará vigilante 24 horas por dia, caso algum incidente aconteça as providencias serão tomadas de imediata, seguindo um protocolo de ação a ser determinada”, comentou.

Para o presidente da associação comercial de Marília uma vez realizada esta parceria entre a ACI de Marília e a Prefeitura, os lojistas fornecerão as imagens das fachadas das lojas para o Departamento de Segurança e Cidadania da Prefeitura de Marília, que deixaria de investir em equipamentos em determinados locais, pois, as imagens já seriam captadas pelos lojistas. “Um ajuda o outro”, reforçou o dirigente da associação comercial mariliense ao lembrar que diante da digitalização do sistema, isso é possível, sem custo e de forma imediata. “Caso ocorra uma situação de emergência na frente de uma das lojas que conta com o sistema, a Prefeituraestará atenta e acionará a polícia de imediato”, exemplificou o presidente da Acim ao acreditar que isto, também, inibirá a ação dos bandidos tanto dentro como fora das lojas. “Tudo isso será estudado com cautela”, falou.

Assim que a Prefeitura de Marília concluir as instalações para o trabalho de monitoramento por vídeo, bem como capacitar pessoal especializado, a sincronização das imagens é algo rápido. “Primeiro é preciso ter a infraestrutura que está bem avançada”, apontou Libânio Victor Nunes de Oliveira ao dizer que o segundo passo é ter pessoal devidamente autorizado e capacitado para este tipo de trabalho junto a segurança pública. “Unir as imagens, e principalmente em pontos estratégicos, é a parte mais fácil”, falou ao ser favorável ao convênio entre as duas instituições. “Não tenho dúvidas de que isso seja de interesse dos comerciantes, e por isso a parceria é vista como positiva”, concluiu o dirigente que espera para os próximos dias mais detalhes sobre os procedimentos em andamento para a execução do planejamento iniciado. “Tudo será feito dentro da lei, afinal, segurança é um interesse de todos”, argumentou o representante da classe comercial de Marília.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*