Projeto de Alckmin para parcelamento de débitos é aprovado

O projeto do governo Geraldo Alckmin (PSDB) que institui o Programa de Parcelamento de Débitos (PPD) foi aprovado na semana que passou pela Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). A medida traz inovações para o processo administrativo do estado e para o Tribunal de Impostos e Taxas (TIT). As informações são de matéria publicada na sexta-feira (7) pelo jornal Valor Econômico.

Segundo a reportagem, a medida é bem-avaliada por especialistas da área. Ouvido pelo Valor, Eduardo Perez Salusse, coordenador do grupo de trabalho pelo Movimento de Defesa da Advocacia (MDA) e o Núcleo de Mestrado Profissional da Escola de Direito da FGV, acredita que as mudanças deixarão os julgamentos mais rápidos e impessoais, respeitando a ordem cronológica das decisões.

Já para Tathiane Piscitelli, professora de direito tributário da FGV-SP e integrante do grupo de trabalho formado pelo MDA que enviou sugestões sobre o tema à Alesp, parte das novidades que serão implementadas está de acordo com o novo Código de Processo Civil (CPC). “Ocorrerá uma redução de recursos e estoques dos processos administrativos”, disse ela.

As medidas seguem agora para sanção do governador Geraldo Alckmin.

Clique aqui para ler a matéria do Valor Econômico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*